A Morte de Zart,

abr 30, 2014 by

 

“Nu sai do ventre de minha mãe e nu voltarei a ela!”
Livro de Jó (antigo testamento)

Essa bela frase de Jó, quando descobre que perdeu tudo que tinha: ovelhas, camelos, todos os seus bens, seus filhos e suas filhas – isso tudo em um mesmo dia-, é uma expressão máxima da resignação do homem diante da inevitabilidade da morte.

read more

Related Posts

Tags

Share This

Sempre aos Domingos.

abr 30, 2014 by

Uma homenagem a Mário de Andrade, meu sogro.

João Rego – junho de 2001[1]

Sua generosidade, inicialmente para mim, se expressou através da carne-de-sol de porco, farinha e banana que trazia de Caruaru todas as semanas quando ia para a casa da praia, em Rio Doce, onde morávamos, eu, Elba sua filha e Maurílio, nosso primeiro filho, ainda na barriga da mãe.

read more

Related Posts

Tags

Share This