Pages Navigation Menu

DITOS & ESCRITOS

SOBRE A ESQUERDA ACADÊMICA

Muro universidade pixado

Poderia ajudar a entender porque tantas pessoas ou pelo menos a maioria e em particular os professores e universitários são de esquerda? (pergunta de alguém no facebook)

Resposta: João Rego

Essa pergunta merece uma longa aula. Resumidamente, quando veio o Golpe Militar de 64, a esquerda foi esmagada com prisões, mortes, torturas e o cerceamento da liberdade de pensamento. Você não podia bater um papo descontraído sobre política em um bar pois tinha, sempre, espiões da 2ª seção do Exército para te pegar.

Com a redemocratização voltamos à liberdade nunca antes experimentada. As Universidades, espaço para a produção do conhecimento, floresceram em debates das mais diversas correntes. Quando Lula, assume o poder, as esquerdas o identificaram como uma resposta as teses do determinismo histórico do marxismo que, previa a ascensão da Classe Operária no Poder para, enfim, derramar justiça sobre a humanidade.

Este foi o grande engodo em que caiu parte importante da esquerda acadêmica: Lula e o PT formavam o que se definia em várias correntes marxistas, o Sujeito Histórico, aquele capaz de transformar as podres e injustas estruturas do capitalismo. Milhares de teses foram escritas calcadas nesse pressuposto só que em 1989, com a queda do Muro de Berlim, ruiu o Estado Soviético, após 70 anos de tentativa de construir uma Sociedade Socialista. Impôs-se assim A Democracia como Valor Universal. Tudo, a partir de então, teria que ter a Democracia como base.

Acontece que uma coisa é a realidade histórica e outra é o espirito do militante, que pode, obsessivamente se fixar em ideologias arcaicas que já não dão mais conta das contradições do capitalismo. Foi o que aconteceu com grande parte da Intelligentsia[1] brasileira. Foi necessário a Lava Jato descortinar a corrupção endêmica que atingia grande parte da classe política e econômica, dentre eles o PT, para que tudo fosse desconstruído.

O PT e seus militantes sofrem hoje de uma orfandade de realidade que acolham suas utopias, desejos e esperanças. Ë necessário fazer uma autocrítica e dar a volta por cima, o que, no momento, não vejo sinais disso. Enquanto não ajustarem suas utopias ao novo momento vão continuar procurando culpados como o neoliberalismo e outras correntes do capitalismo que aceleram as mudanças estruturais da história, como por exemplo, as tecnologias intensivas que criaram os smartphone, a Internet e a redes sociais.

Um abraço

***

João Rego
Ditos & Escritos
É engenheiro, consultor, mestre em ciência política com formação em psicanálise.
www.joaorego.com/politica

[1] Para compreender o termo Intelligentsia https://pt.wikipedia.org/wiki/Intelligentsia

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *