O banquinho da bicicleta Hércules, meu pai e a apresentação ao mundo.

abr 30, 2014 by

*João Rego

Vem-me involuntariamente, a memória do meu pai me conduzindo até a fazenda Cachoeira das Onças. O meio de transporte era a sua bicicleta Hércules. Eu ia ainda pequeno, creio 3 ou 4 anos, sentado num banquinho especial que ficava instalado no quadro. Esse banquinho era de madeira e zinco, especialmente desenhado por ele e mandado fazer por um marceneiro, Sr. Miguel. A posição onde o banco era instalado, possibilitava, em um caso de um buraco ou um tropeço qualquer da bicicleta, os braços do meu pai me segurarem de imediato. Portanto era um esquema bastante seguro.

É forte a sensação de alegria e proteção de estar sendo apresentado ao mundo,  através do meu pai. O clima frio e gostoso de Caruaru, o cheiro do mato orvalhado, os pés de avelós utilizados como cerca. Tudo era encantamento e excitação dentro de mim, garantido por uma áurea invisível, naquele momento, que era o amor, a proteção desse pai forte e bom.

***

DITOS & ESCRITOS
João Rego
joaorego.com

إيروس وثانتوس

 

 

 

 

Related Posts

Share This