O Minotauro e o Labirinto da vida.

abr 27, 2014 by

O Minotauro e o Labirinto da vida.

* João Rego

Sou um admirador de obras de arte. Os clássicos, os modernos e os pós-modernos com suas diversas escolas -, se é possível organizar a criação dos artistas ao longo do tempo de forma tão estanque e segmentada -,são inspirações para que contemplando suas obras, nos posicionemos diante da vida.

Vejo na obra de arte uma expressão do inconsciente do autor diante de seus desejos e limites para dar conta da sua inserção na realidade. A arte é assim uma expressão criativa de um indivíduo, a qual realiza sua função (ou causa um efeito no outro) quando é levada ao público.

Assim como a literatura e a ciência, é algo do subjetivo que irrompe para o universal espraiando seus efeitos sobre a humanidade.

É possível identificar o caminhar tateante da humanidade, desde as pinturas rupestres das cavernas aos inquietantes trabalhos do MOMA em Nova Iorque. Todos buscando sentido e tentando dar expressão ao humano e ao seu mal estar fundante de um ser pleno de vida, porém incompleto e nascido para a morte.

As artes visuais, e aí se inclui um amplo espectro que vai da fotografia a escultura, é uma tentativa possível de capturar expressões do vivido para lidar com o tempo, que em seu inexorável caminhar a tudo destrói.

Estava entrando na padaria Engenho do Pão em Casa Forte, aonde vou, sempre aos Sábados, comprar o premiado pão Sete Cereais quando fui capturado por um Minotauro desenhado por Rinaldo Silva. O desenho é uma Ilustração de um cartaz de uma peça de teatro.

Algum significante carregava aquele desenho em grafite que me capturou. Quando menino lá em Caruaru, lá no Cinema Santino (o Nosso Cinema Paradiso) assisti aterrorizado o filme Teseu e o Minotauro. O labirinto era assustador e Teseu, orientado pela inteligente Ariadne (uma das virgens que seria sacrificada para manter o Minotauro quieto) a qual desenrola um fio do seu vestido de seda amarrado na entrada do labirinto. Teseu, com esta ajuda consegue matar a fera e sair do labirinto vitorioso.

A vida é um complexo e enorme labirinto que se apresenta a frente de cada um de nós. O fio que nos move diante dele é o desejo. O desejo é o que nos constitui como sujeito (desejo dos pais sobre nós) e que, a medida que crescemos, vamos identificando novos objetos de desejo, como a profissão, uma ideologia, o companheiro ou a companheira, e qual Teseu seguimos nossa caminhada pelas tessituras da vida que nos é permitido caminhar.

Os filhos, nossas realizações e as perdas relevantes são outros objetos balizadores importantes para essa caminhada. Somos esse Eu alienado aos desejos, que constituído dos restos decantados das identificações com estes Objetos forjarmos o nosso viver. Estamos, como sujeitos fundados na angústia de uma incompletude estrutural, imersos em um labirinto complexo e infinito na combinação dos desejos que nos impulsionam diante da vida.

O fio está solto no passado, nem as Ariadnes são verdadeiras – todas são falsas e temporárias –e o Minotauro na vida real sempre ganha. Não sabemos quando o labirinto irá acabar e nos projetar no vazio da morte. Esse é um enigma inalcançável para todos que a Religião e a Ciência tentam desvendar, com um sucesso relativo e imaginário para alguns. Ganham até dinheiro com isso.

Saí da Padaria com minhas bagetes embaixo do braço e o desejo de ter a obra de Rinaldo, do qual já sou colecionador, em minha casa. Ligo para Germana, sua esposa, falo com Rinaldo e, após uma rápida negociação, fechamos a compra. Como pretexto infantil – o que é mais poderoso, e prazeroso também – justifiquei o gasto como um presente para meu aniversário de 59 anos.

O Minotauro de Rinaldo está agora na parede junto a uma bela coruja de Francisco Brennand de 1970, desafiando-me, quais enigmas, a ter sabedoria para caminhar em meus labirintos com intensidade.

***

 

DITOS & ESCRITOS
João Rego
joaorego.com

إيروس وثانتوس

 

Este texto foi publicado originalmente na Revista Será? onde se permite a discussão sobre o tema. Para ter acesso ao texto e suas críticas clique aqui >>>

 

 

O Minotauro e o Labirinto da vida - Rinaldo Silva

O Minotauro e o Labirinto da vida – Rinaldo Silva

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *