Introdução ao módulo Cultura e Política.

abr 24, 2014 by

João Rego, junho de 2014.

Os termos Cultura e Política condensam meu percurso por duas riquíssimas áreas do conhecimento: a ciência política, com o mestrado em 1993, e depois com a formação psicanalítica, — esta, muito mais longa— e que se desdobrou no exercício da prática clínica durante uma década.

Quando deixei a área da gestão pública para fazer o mestrado e ciência política, em 1989, o mundo enfrentava o fim de uma era com a Queda do Muro de Berlim. Foi o fim da experiência fracassada do comunismo, iniciada em 1917 na Rússia e o começo da era da democracia como um valor universal. Nessa atmosfera dediquei quatro anos de estudos sobre teoria política clássica e contemporânea; sobre métodos de pesquisa social e comportamento eleitoral. Estávamos no meio para o fim da transição de uma ditadura para a democracia. Partidos políticos e sistemas partidários eram os temas de maior relevância na agenda da pesquisa em ciência política no Brasil, pois tratava-se de compreender o trilhamento institucional que possibilitaria o trem da democracia partir rumo ao futuro. Minha tese foi sobre a formação do Sistema Partidário Brasileiro durante o período de 1982 a 1990.

A psicanálise se impôs à minha vida como uma ajuda possível ao meu espirito quebrado, diante de tantas desconstruções de ideologias, — assim como da práxis política —, e certezas que havia “religiosamente” acreditado e vivido, e não tinham mais validade diante de uma realidade histórica que, antes sólida, naquele momento se desmanchava no ar, parafraseando Karl Marx.

Foi na instituição Traço Freudiano, Veredas Lacanianas e, principalmente através da análise pessoal, que fiz minha formação psicanalítica. A prática clínica, veio como decorrência natural da apresentação de trabalhos em Seminários e encontros, possibilitando demandas de analisantes. Durante uma rica década, exerci a prática clínica da psicanálise, sempre associada a prática de leitura nas instituições ( Um analista isolado é uma espécia de autista – José Zuberman). Foi um tempo de reconstrução do meu universo afetivo; da ampliação da minha visão de mundo sobre o sujeito e a sociedade; assim como a compreensão da cultura como “um resto” deste conflito estruturante entre estas duas vertentes que move nossa humanidade: pulsão e civilização, sujeito e sociedade, ou se preferirem, Eros e Thanatos.

Política e Sociedade

Neste subitem serão publicados meus artigos que abordam a política, o sujeito e o Estado, sempre pelo viés da ciência política e da psicanálise. Todos eles são originalmente publicados na Revista Será?. A Revista Será?, é uma revista online de opinião e debate, da qual sou fundador, juntos com alguns amigos. Criada em 2012, como um meio de expressão das nossas inquietações intelectuais, apresenta uma crescente aceitação por parte do público interessado nos temas.

www.revistasera.info

 

***

 

DITOS & ESCRITOS
João Rego
joaorego.com

إيروس وثانتوس

 

 

 

 

Related Posts

Share This

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *