Pages Navigation Menu

DITOS & ESCRITOS

A MORTE DE ZART

Posted by on abr 19, 2006 in Perdas, Zart | 0 comments

Zart se foi, voltou de onde veio, para a mãe terra. O que nos sobra nesse momento em que sentimos essa dor? É a dor da perda de um ser que nos enriqueceu a vida.

Read More

O DESEJO, A COMPRA, A CHEGADA, O NOME.

Posted by on abr 19, 2006 in Perdas | 0 comments

Quando saímos da casa de Rio Doce, na praia, deixamos nossa cadela Indira, da raça Setter Irlandês, vivendo com o caseiro. O apartamento era muito pequeno para ela. Mais tarde, demos Indira ao nosso amigo Robertinho, que a criou com todas as regalias na sua chácara em Gravatá, cidade serrana próxima de Recife. Indira viveu 14 anos, o que é uma vida longa para um cão.

Read More

ZART NA FAMÍLIA

Posted by on abr 19, 2006 in Perdas | 0 comments

O registro, através da escrita e das imagens, é uma tentativa possível de se eternizar algo que já foi vivido e que não voltará nunca mais. Como a memória nem sempre garante a fidelidade do que se viveu – isso sem contar que é biologicamente degradável -, decidi registrar, em forma de crônicas, alguns momentos da presença de Zart na vida da família.

Read More

A GALERIA DE FOTOS DE ZART

Posted by on abr 19, 2006 in Perdas | 0 comments

Logo depois da morte de Zart, ainda sob o impacto da perda, decidi fazer um levantamento de todas as fotos que tinham a sua presença.

Read More

ZART – OS PASSEIOS

Posted by on abr 19, 2006 in Perdas | 0 comments

Um dos nossos hobbies é fazer longos passeios nos finais de semana. Saíamos eu, Elba e Zart caminhando pelas ruas do Recife com olhos de turista. Apreciando um detalhe da arquitetura de uma casa, ou uma árvore que na pressa da vida – sempre de carro -, jamais teríamos notado, ou ainda simplesmente, contemplar a margem do Rio Capibaribe, que atravessa nossa cidade.

Read More